24/05/2016

10 Experimentos Incríveis de Quimica e Fisica - Ciencia


As reações químicas e físicas são parte de nossas vidas diárias. Cozinhar, tomar banho e inclusive namorar são apenas algumas dessas reações mais comuns. Porém, esta lista destina-se a algumas das reações mais exóticas e surpreendentes que a maioria de nós nunca tínhamos visto ou experimentado.

(01) Sódio e Água em Gás Clorídrico


Sódio é um elemento altamente combustível e a adição de água pode fazê-lo explodir. Neste vídeo vemos algumas gotas de água adicionadas a um pequeno pedaço de sódio em um balão preenchido com gás cloro. A cor amarela da luz emitida é devido a excitação dos átomos de sódio, cujos elétrons saltam para uma outra camada e, ao retornarem, liberam esta cor - este tipo de reação ocorre em muitas lâmpadas utilizadas na iluminação pública. Este experimento produz uma grande quantidade de calor. Quando você combina sódio e cloro, você obtém cloreto de sódio - sal comum.

(02) Reação de Magnésio e Gelo Seco (Dióxido de Carbono)


Magnésio inflama-se com facilidade e a luz emitida é muito brilhante. Nesta experiência, você vê magnésio inflamado em um escudo de gelo seco - dióxido de carbono congelado. O magnésio é capaz de queimar na presença de dióxido de carbono e nitrogênio. Por causa de sua luz brilhante, ele foi usado inicialmente em flashes fotográficos e ainda é muito usado em foguetes e fogos de artifício.

(03) Reação de Doces (Açúcar) ao Clorato de Potássio


Clorato de potássio é um composto que contém potássio, cloro e oxigênio. Ele é frequentemente usado como desinfetante, em fogos de artifício e explosivos. Quando o clorato de potássio é aquecido a ponto de fusão, qualquer item adicionado a ele causará uma rápida desintegração na forma de uma explosão (como podemos ver no vídeo acima). O gás saindo do clorato de potássio é oxigênio. Devido a isto, é frequentemente utilizado em aviões, estações espaciais e submarinos, como uma fonte para o oxigênio. Um incêndio na Estação Espacial Mir foi atribuída a esta substância.

(04) Efeito Meissner (Levitação Magnética)


Quando um supercondutor é arrefecido (esfriado) a abaixo da sua temperatura de transição, ele torna-se diamagnético, ou seja, o fluxo do campo magnético interno é expulso para fora do supercondutor e ele é repelido na presença de campos magnéticos fortes. Esta descoberta por Meissner levou ao conceito de transporte sem atrito, de modo que um objecto pode "flutuar" ao longo de uma pista em vez de "estar ligado" a ele por rodas, que constitui o segredo por trás da super velocidade do Trem Bala.

(05) Supersaturação do Acetato de Sódio (Gelo Quente)


Este experimento tem circulado na internet com os nomes de "gelo quente", "gelo instantâneo" entre outros. Mas não se trata de mágica ou da formação instantânea de gelo e sim da recristalização de um sal, o acetato de sódio. Quando aquecido, o sal torna-se supersaturado em água, ou seja, é possível dissolver muito mais sal na água do que seria em condições normais. Logo em seguida, ele será resfriado até a temperatura ambiente. A recristalização do acetato de sódio acontece quando há a perturbação desta solução supersaturada instável, colocando-o em contato com outro objeto. Esta reação também provoca liberação de calor, e por isso este tem um uso prático em almofadas para aquecimento. Também é utilizado como conservante,  regulador de acidez e reforçador de sabor (referido como diacetato de sódio). Um frequente uso desta forma é em batatas chips sabor sal e vinagre.

(06) Polímeros Super Absorventes (Hidrogel)


Polímeros super-absorventes (também conhecidos como hidrogéis) são capazes de absorver quantidades extremamente grandes de líquido em relação à sua própria massa. Por esta razão, eles são utilizados na produção comercial de fraldas e absorventes femininos, bem como em peças de vestuário para incontinentes (pessoas que não conseguem segurar ou que "vazam"), além de outros campos que requerem proteção contra a água ou outros líquidos, tais como cablagem subterrânea (sistema de fiação elétrica).

(07) Flutuando com Hexafluoreto de Enxofre


Hexafluoreto de Enxofre é um gás incolor inodoro, não-tóxico e não inflamável. Uma vez que é mais de cinco vezes mais denso do que o ar, é capaz de ser capturado e vertido em recipientes abertos e objetos leves podem flutuar sobre ele como se fosse água. Outro uso divertido para este gás inofensivo é por via inalatória; quando inalado, abaixa a voz drasticamente - o oposto exato de hélio. Você pode ver que efeito aqui:


A razão por que a sua voz é reduzido quando você inala o hexafluoreto de enxofre é que o peso do gás diminui as ondas sonoras produzidas em seu trato vocal para pouco menos da metade da velocidade do som. O gás Hélio funciona da maneira oposta.

(08) Hélio Superfluido


Quando o hélio é arrefecido a -269°C (2 graus antes do zero absoluto, de -271° C), ele atinge o ponto de lambda. Nesta fase (como um líquido) ele é conhecido como Hélio II. Hélio II é um superfluido. Ele não possui viscosidade mensurável, o que produz uma fonte sem fricção, ou seja, nenhum recipiente será capaz de apanhá-lo, pois ele vai "vazar". Além disso, ele se aproximará de um outro recipiente aparentemente flutuando, contrariando todos os efeitos da gravidade. Superfluidos e Supercondutores ainda são conceitos desconcertantes para os cientistas, porque exige que novas teorias radicais surjam para explicá-los.

(09) Termite versus Nitrogênio Líquido


Termite é um tipo de reação aluminotérmica em que o metal alumínio é oxidado pelo óxido de outro metal, geralmente óxido de ferro. Não é explosivo, mas pode criar rajadas de temperatura extremamente altas (reação exotérmica que ultrapassa os 3.500°C), por isso deve ser iniciada com algum tipo de detonador. A Termite foi originalmente usada para consertar soldagens locais (como os eixos de locomotivas) sem ter que desmontar as peças envolvidas. Pode-se ainda usá-la para soldar ou cortar rapidamente os vagões ferroviários, sem a necessidade de equipamento pesado e/ou caro. Nos campos militares, granadas de termite são usadas como peças incendiárias para destruir rapidamente itens e equipamentos que correm risco iminente de serem capturados por forças inimigas. Também pode ser utilizada para neutralizar permanentemente peças de artilharia sem o uso de cargas explosivas, o que permite uma discrição muito maior. Um jeito é soldar a culatra da arma, inserindo uma granada dentro do cano e rapidamente fechando sua abertura. Isso impossibilita o recarregamento da arma. Um método alternativo é inserir uma granada de termite armada abaixo do gatilho da peça de artilharia, imobilizando o cano. Isso faz com que seja bastante perigoso disparar a arma. Um outro método é usar a termite para destruir os mecanismos de elevação e conteira, impossibilitando que se faça uma mira correta. Na experiência em questão, a reação Termite foi colocada em contato com o Nitrogênio líquido. O que podemos perceber é que a Termite ganhou em uma batalha muito insana em que o nitrogênio não foi capaz de bloqueá-la.

(10) Reação Oscilante de Briggs-Rauscher


A reação de Briggs-Rauscher é conhecida como uma reação química oscilante. A solução incolor preparada transforma-se lentamente em uma cor âmbar e de repente muda para um azul muito escuro. Esta desaparece lentamente para incolor e o processo se repete, cerca de dez vezes na formulação mais popular, antes de terminar como um líquido azul escuro com cheiro forte de iodo. A razão pela qual isso ocorre é que acontece uma primeira reação que faz com que certas substâncias químicas interajam entre si e, em seguida, desencadeiam uma segunda reação, e o processo repete-se até ao seu esgotamento. É um exemplo clássico no estudo da cinética química.

Qual dessas Reações mais te impressionou? Adoro aquela do Hélio Superfluido, levanta muitas questões intrigantes na minha cabeça.

Nossas Redes Sociais