Bizarra Estátua de Jesus no México


Você não vai acreditar no que os restauradores encontraram dentro desta estátua de Jesus muitíssimo venerada em uma pequena comunidade no México, após extraírem um exame de raios-X! Curioso e sensacional! Veja a história completa.

No mês de agosto de 2014, diversos jornais noticiaram uma descoberta incrível e assustadora: uma imagem de raio-X tomada de uma estátua de Jesus no México, que revelou que a figura de 300 anos de idade contém dentes humanos reais - e todos eles estão em perfeitas condições. Os oito dentes foram descobertos quando os pesquisadores do Instituto Nacional de Antropologia e História do México fizeram o raio-X como parte do trabalho de restauração da estátua ‘Lord of Patience’ (Senhor da Paciência), que acredita-se ter sido construída no século 18. Os dentes, que estão perfeitamente colocados ao longo da raiz, são visíveis apenas por entre os lábios da estátua.

O ícone, que mede 3'8" (3 pés e 8 polegadas), cerca de 111,76 centímetros, descreve um Cristo paciente, suportando sua dor, em um momento de descanso durante a Paixão. Encontra-se geralmente sentado em uma igreja em San Bartolo Cauautlalpan, uma cidade de 10 mil habitantes no município de Zumpango, cerca de 30 milhas (48,28 Km) ao norte da Cidade do México.


"É comum que as estátuas tenham dentes, mas normalmente eles são feitos de madeira ou esculpidos individualmente a partir de um osso de um animal", disse Fanny Unikel, um restaurador de arte mexicana, em declarações feitas ao Instituto. "Neste caso, ele tem oito dentes adultos. Você pode até ver as raízes". 

Unikel, da Escola Nacional de Conservação, Restauração e Museologia do México, disse que os dentes foram, provavelmente doados por gratidão, ou como uma maneira de se aproximar da figura religiosa, acrescentando que é historicamente comum para paroquianos doarem roupas ou seu próprio cabelo para fazerem perucas para os santos, por exemplo, para que pareçam mais realísticos. 

A estátua do "Senhor da Paciência" tem sido venerada em San Bartolo Cuautlalpan durante séculos, embora a data exata de sua criação ou sua autoria ainda permaneçam desconhecidos. O Instituto Nacional de Antropologia e História do México estima sua criação no século 18, na era colonial, quando o México foi referido como a Nova Espanha e o trabalho missionário da Igreja Católica, e a Inquisição, expandiram para o norte onde hoje é o sudoeste dos Estados Unidos. 

Unikel disse que o Senhor da Paciência na Igreja San Bartolo está muito bem preservada. "A escultura está sempre vestida", explicou Unikel. "Ele só sai da Igreja durante a Semana Santa, quando desfila pela cidade". É comum em todas as comunidades rurais do México carregar figuras veneradas pelas ruas nos feriados, seguido geralmente por um desfile comemorativo da população da cidade, vestidos tipicamente, representando os Santos, e ocasionalmente, animais fortemente decorados. 

Alguns reflexos verdes sobre a pele do Senhor da Paciência, bem como tons de vermelho-sangue, foram descobertos debaixo de um "retoque de bege moderno", e agora foram recuperados. Unikel não acredita, no entanto, que os dentes pertenciam a uma figura religiosa importante do período, mas eles foram usados porque estavam disponíveis. "Portanto, não se trata de uma relíquia", disse Unikel à Reuters.

"A comunidade realmente gosta dele, e isto pode ser visto na base da escultura, onde existem diferentes tons de tinta", Unikel disse ao Instituto. "Isso mostra que eles realmente queriam apresentá-lo com dignidade". 

Segundo o comunicado do Instituto, o "Senhor da Paciência" e seus dentes humanos já estão de volta em San Bartolo e descansa, como tem feito há anos, na Igreja da aldeia.

Fonte: Vice News, por Andrea Noel (09/08/2014)

Fazendo agora, uma análise pessoal, fico aqui a pensar sobre o quão bizarro isso pode ser. Pra falar a verdade, ontem fui trabalhar (isso mesmo, eu tenho um emprego além do site... rs) pensando nisso. Em um determinado momento me veio à mente: "tudo bem, foram doados em devoção, assim como doam cabelos, roupas e etc., mas dentes? Como podem ter doado dentes? A não ser que a pessoa tenha morrido, porque como doaria seus próprios dentes estando ainda viva? Será que foram doados pelo dono dos dentes ou foram tirados dele por algum motivo insano?" Fiquei divagando sobre isso um tempo. Quando cheguei em casa, fui pesquisar mais a fundo a matéria e me deparei com alguns sites que vendem ossos e dentes humanos reais. Bom, naquela época, em que o Instituto datou a obra, era justamente o período da Santa Inquisição Espanhola. Tenho três hipóteses para a tal "doação": 
  1. Pode ter sido alguém que cometeu algum pecado imperdoável aos olhos da Inquisição e foi condenado a ser "doador espontâneo";
  2. Algum parente fanático ficou sabendo da criação da escultura e resolveu doar os dentes de algum parente falecido;
  3. Mercado negro ou Banco de Dentes (pensei em algo como os Bancos de Órgãos, onde alguém deixa uma permissão para que seus dentes sejam retirados após a sua morte). Há inúmeros sites onde a venda desse tipo de produto é legalizada. Veja este AQUI.
Para quem acredita em fantasmas, aqui está uma ótima fonte de energia sobrenatural. Pense num espírito de uma pessoa que tinha muito orgulho dos dentes bonitos que possuía enquanto estava vivo, ou melhor, de uma em que os dentes foram arrancados à força... Ou ainda pior, alguém cuja tumba fora arrombada para extrair-lhes os dentes? Velho, não passaria uma noite sozinho com essa estátua nem ferrando! Nem me pagando muito. Lembrei do filme "Não tenha medo do escuro", onde o autor faz uma alusão à fada dos dentes macabra que recolhe os dentes das criancinhas para "guardar" suas infâncias - matá-las seria o termo subentendido. Posso estar viajando aqui, mas tudo isso me veio à mente ao escrever esta história. O que vocês acham???

Bônus: neste link (CLIQUE AQUI), há um vídeo que não permitiu a incorporação, mas que mostra a estátua já vestida e com peruca em seu lugar de morada, na Igreja de San Bartolo. Dá para ver melhor os dentes, assim como maiores detalhes da obra.