Touro de Bronze (Métodos de Tortura #01)


Por definição, torturas são uma forma de provocar dor física e/ou psicológica a alguém, simplesmente por crueldade, por intimidação, por punição, para conseguir uma informação ou confissão, ou por puro prazer do Master. Quando se trata de posições de autoridade, como os pais, os cônjuges, a chefia, ou os governos, por exemplo, esta definição soa um tanto mais macabra, pois envolve a destruição da personalidade individual e o terror com o objetivo de impor regras e formas de pensamento, ou seja, controle, domínio. Esta série está prevista para ter cerca de 100 episódios (choque!): isso mesmo, o ser humano foi muito criativo ao desenvolver inúmeros métodos de dominação explícita. Eu comecei a pesquisar com o objetivo de fazer um top 10: hahaha... não consegui fazer assim, nas coxas. Então vou falar de cada um por vez. Tenham paciência, pois vocês vão gostar. Nesta matéria, falarei do Touro de Bronze, um dos métodos mais horripilantes que encontrei (se é que tem algum que não seja...).

O Touro de Bronze (Brazen Bull, em inglês) foi uma máquina de tortura e execução criada no século VI a.C., cujo invento foi atribuído a Fálaris, tirano de Agrigento (Sicília, Grécia antiga) que a encomendou ao artesão Perilo de Atenas. Ele governou Agrigento (comuna italiana na Sicília) durante cerca de 15 anos, de 565 a 550 a.C., e alcançou grande prosperidade, provendo a cidade com água, belos edifícios e uma muralha bem fortalecida. No mapa, Agrigento encontra-se na parte mais escura.

Fálaris era famoso por sua crueldade excessiva, entre elas o Touro de Bronze e o Canibalismo (dizem que ele gostava de comer bebês lactentes). Durante seu tempo de governo, ele conseguiu se tornar senhor de toda a Ilha, mas foi derrubado do poder por uma revolta liderada por Telêmaco e foi queimado em seu próprio Touro de Bronze. O félla é este que está sentado no trono na foto abaixo:
Logo depois da queda de Fálaris, o touro foi guardado em algum lugar na Ilha, mas foi roubado, juntamente com um monte de outras obras de arte, pelos militantes de Catargo. Mais tarde, por volta de 200 a.C., o touro e as outras obras de arte foram devolvidos a Agrigento.


O Touro de Bronze era uma espécie de esfinge feita de bronze, oca, na forma de um touro mugindo, com duas aberturas: uma no torso, por onde entraria a pessoa a ser torturada, e uma na boca, por onde saía a fumaça do elemento ao ser queimado vivo. Estas duas aberturas eram conectadas interiormente por um canal semelhante à válvula móvel de um trompete. Quando a vítima era colocada lá dentro, a entrada da esfinge era fechada e posta sobre uma fogueira. À medida que a temperatura aumentava, o ar dentro do Touro ficava escasso e o executado procuraria maneiras de poder respirar, recorrendo ao orifício que ligava à boca do Touro. Os gritos exaustivos e a respiração frenética da vítima saíam pela boca do Touro, fazendo parecer que a esfinge estava viva. Enquanto isso, a pessoa torturada era, literalmente, assada no interior da máquina. Algumas vezes, cortavam a língua do condenado antes de colocá-lo na máquina. Era uma morte lenta e dolorosa.

Segundo historiadores, o Brazen Bull (Touro de Bronze) foi criado como diversão para o público na época, que se alegravam em ver os condenados "pagarem por seus erros", de maneira hedionda. O instrumento serviu-se de um benefício adicional para os espectadores, pois os distanciava da brutalidade da tortura explícita, já que não podiam ver diretamente a vítima.







Diz uma bizarra lenda que quando o Touro era reaberto para retirar o corpo do executado, os ossos chamuscados da vítima "brilhavam como jóias" aos olhos de Fálaris, que mandava fazer pulseiras com eles. 

Perillos, o cara que projetou e construiu a máquina, disse a Fálaris: "Os gritos virão até você através das tubulações como o mais terno, mais patético e mais melodioso mugido". Desgostoso com essas palavras, e sádico como era Fálaris, ordenou que Perillos testasse em si mesmo a máquina, dando-lhe uma demonstração. Perillos deve ter imaginado que era apenas para entrar no touro e similar os gritos de um executado, para que Fálaris visse a proeza de sua invenção. Mas, imediatamente após Perillos entrar no Touro, a abertura no torso foi bloqueada e o fogo foi aceso, de modo que Fálaris pudesse ouvir realmente o som de seus gritos. No entanto, antes de Perillos morrer, Fálaris abriu a porta libertando-o. Perillos acreditava que receberia uma grande recompensa por sua invenção, em vez disso, Fálaris levou-o para longe e atirou-o de um precipício em uma colina. Para ele ter pensado que receberia uma boa recompensa, consigo até imaginar o que Fálaris teria dito para ele: 

"Acalme-se Perillos, foi apenas uma brincadeira de mau gosto. Venha, vamos conversar em um lugar mais tranquilo..." E enquanto caminhavam pelos pátios do Palácio, dirigiam-se a uma espécie de sacada para a colina e dizia: "Meu nobre inventor, não fazes ideia da inovação que criastes. Um novo mundo está por vir. A glória de sua invenção colocará por terra toda espécie de insubordinação, de rebeldia e de desobediência ao Reino. Com esta máquina, poderemos instaurar um governo poderoso, capaz de conquistar domínios cada vez maiores". Então eles param à beira da colina para que as palavras de Fálaris ecoassem à mente de Perillos como um sonho a ser realizado em parceria, onde ele estaria em posição de confiança do governante. Com os olhos no horizonte, Perillos é lançado à imensidão eterna pelas mãos firmes de Fálaris.

Pinturas famosas desta "Obra de Arte"

Este quadro representa os inúmeros cristãos e judeus executados com o Touro de Bronze pelos romanos. 

Quadro que conta a execução de São Antipas, bispo de Pérgamo, que teria sido queimado vivo no Touro de Bronze. A Igreja Católica tem esta afirmação como falsa.

Quadro de Francesco Ferdinari. "O Martírio de São Eustáquio". Atrás do altar principal na Igreja de São Eustáquio em Roma, esta pintura segue a narrativa: "Por que recusar o sacrifício a Deus? Santo Eustáquio e sua esposa e filhos foram queimados em um touro de bronze até a morte". 

Touro de Bronze em filmes famosos

O Homem de Palha, 1973
Saw 7, Jogos Mortais 7, 2010
Brazen Bull, 2011
O Touro de Bronze como atração turística

Museu Curador "Discovery Park of America". Foi exposto na exibição "The Chamber" sobre a Inquisição Espanhola, em fevereiro de 2015. Logicamente é uma réplica, pois não há a abertura na boca do boi... Rs.




Há ainda outros museus em que há outras réplicas da máquina, como o Museu da Tortura, na Bélgica:


This photo of Torture Museum Oude Steen is courtesy of TripAdvisor

Ou no Capitoline Museum, em Roma, na Itália:


Touro de Bronze na Cultura Nerd

Esta é uma recriação do Touro de Bronze na versão BBQ (Churrasco). Hahaha... Adoraria ter um desses no meu quintal. Imagine meus amigos ou netinhos (quando nascerem) me perguntando por que minha churrasqueira tem o formato de um boi. "Não, não é porque assamos carne bovina no churrasco. Acontece que há muito, muito tempo atrás...", diria eu contando a história toda. Coisa de Nerd, eu sei, mas é massa porque além de ser uma peça que contém uma história macabra, é um artigo de coleção, que nos lembra o quanto temos que melhorar como seres humanos.

Está a venda em algum lugar, no Texas. Não consegui informações sobre preço ou lugar exato, mas fica a dica: uma ideia criativa para o seu quintal.



Fontes e agradecimentos:
OMG Facts
Hide me
Wikipedia
MSeto News
Captain Tarek Deam